• Curso Pré-Vestibular: (11) 5588.4822
  • curso_jabaquara@objetivo.br Cel 1199825-1415
Portal   

Notícia



Inep divulga Cartilha de Redação do Enem 2020



04/01/2021
Exame Nacional de Ensino Médio

 

Os 5,7 milhões de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 já podem consultar o documento que explica a redação da maior prova do Brasil. "A redação do Enem 2020 - Cartilha do Participante" traz como novidade as versões inéditas para surdos, pessoas com deficiência auditiva ou com dislexia. 

Confira a cartilha da redação do Enem 2020

Veja a cartilha para pessoas surdas ou com deficiência auditiva

Consulte a cartilha para pessoas com dislexia

A cartilha explica como deve ser a estrutura da redação, informa o método de correção da prova e traz exemplos de textos que tiraram nota mil no Enem 2019. A produção textual é a única parte dissertativa do Enem, tem um peso muito importante para a nota e tem suas especificidades que tornam o texto do exame diferente dos de outros vestibulares.

Como é a redação do Enem?

A redação do Enem 2020 deverá ser um texto em formato de prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, com mais de 7 linhas (máximo de 30 linhas). O título não é obrigatório e, caso seja utilizado, contará com uma das linhas da produção textual.

Como é a correção da redação do Enem?

A redação do Enem é avaliada por dois corretores e, em caso de grande divergência de pontuação, um terceiro faz a correção. São consideradas discrepâncias de notas quando houve diferença de mais de 100 pontos no total da prova ou mais de 80 pontos em qualquer uma das competências. 

A correção é feita por competências, ou seja aspectos que são esperados na redação do participante. O Enem adota cinco competências, cada uma com nota de 0 a 200 pontos, podendo o estudante totalizar notal mil em sua produção textual. 

Zero na redação

É possível zerar a redação do Enem. Veja em quais casos o participante tem zero na prova:

Como será o Enem 2020?

O Enem 2020 foi adiado para 2021 por causa da pandemia de Covid-19. O Cartão de Confirmação de Inscrição (CCI) será divulgado nesta terça-feira, 5 de janeiro. O documento trará os locais de prova, a opção de língua estrangeira e informações sobre atendimento especializado (quando for o caso). 

O Enem impresso será realizado em 17 e 24 de janeiro, já o Enem Digital é esperado para 31 de janeiro e 7 de fevereiro. 

O primeiro dia terá 45 questões de Linguagens e Códigos, Redação e 45 perguntas de Ciências Humanas. O segundo contará com 45 de Ciências da Natureza e 45 sobre Matemática. 

O resultado do Enem 2020 deve sair em março. Suas notas poderão ser utilizadas para ingresso em cursos superiores pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU), em abril. Já o Programa Universidade Para Todos (ProUni) 2021/1 e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) 2021/1 não usarão as notas da edição 2020 do exame para seleção de seus candidatos. 

Covid-19

Todos os participantes e colaboradores terão que usar máscaras durante o Enem 2020, assim como haverá a higienização das mãos com álcool gel em alguns momentos. 

Pessoas do grupo de risco farão as provas em salas específicas, locais que terão lotação máxima de 12 participantes. São do grupo de risco: gestantes, lactantes, idosos e pessoas com condições médicas preexistentes, como cardiopatias, doenças pulmonares crônicas, diabetes, obesidade mórbida, hipertensão, doenças imunossupressoras e oncológicas. 

Quem estiver com Covid-19 ou outra doença infectocontagiosa nos dias do Enem 2020 terá que solicitar a reaplicação do exame. 

Mais informações no site do Inep e na Cartilha do Participante.

Fonte: UOL Vestibular